Category Archives: Notícias

STF decide que guardas municipais não têm direito à aposentadoria especial

STF decide que guardas municipais não têm direito à aposentadoria especial

Por 5 a 3, o STF entendeu que a decisão sobre a aposentadoria de guardas municipais cabe ao Legislativo

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, nesta quarta-feira (20/6), que guardas municipais não têm direito à aposentadoria especial. Prevaleceu o voto do relator, ministro Luís Roberto Barroso, que entendeu ser legítimo o pleito da categoria, mas que isso deve ser discutido no Legislativo.

A decisão foi tomada a partir da análise de ações apresentadas por guardas municipais, que argumentaram que o Poder Legislativo não aprovou lei regulamentando o trecho da Constituição que prevê a aposentadoria especial para servidores nessa condição. Por isso, eles pediam a concessão do benefício, com base em uma lei de 1991.

O ministro Luís Roberto Barroso, relator das ações, já tinha decidido contra os pedidos. Na ocasião, ao negá-los, ele entendeu que cabe ao Congresso Nacional, ao elaborar uma lei sobre o tema, analisar se a atividade dos guardas municipais pode ser enquadrada como de risco ou não.

O relator sustentou que há diferentes realidades em relação às guardas no Brasil e que o STF não poderia firmar um precedente para o país todo. “O guarda de Vassouras não corre o mesmo risco do de Recife, por exemplo”, citou.

Nesta quarta, o ministro Alexandre de Moraes trouxe voto-vista no embargos de declaração no mandado de injunção que discute o tema. O magistrado abriu divergência em relação ao relator e foi acompanhado pelos ministros Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio. Os três, porém, ficaram vencidos e a maioria foi formada pelos ministros Dias Toffoli, Edson Fachin, Rosa Weber, Barroso e pela presidente Cármen Lúcia.

Responsável por inaugurar a divergência, Alexandre de Moraes citou os “altos números” de guardas civis mortos durante o trabalho e ressaltou a importância desses agentes. “Em algumas cidades, principalmente no Nordeste, só tem guarda civil, porque a PM passa apenas esporadicamente por falta de contingência”, destacou.

O ministro disse, ainda, que não faz sentido o STF ter decidido que guardas municipais não têm direito à greve e não dar a eles os mesmos direitos das forças de segurança. Os argumentos de Moraes, porém, não sensibilizaram a maioria.

Toffoli, além de usar argumentos constitucionais, afirmou que a previdência dos municípios é um problema pouco falado que tem de ser levado em consideração. “Vamos nos deparar com grande crise fiscal de fundos de pensão municipais. A autonomia dos municípios para regrar por si próprio a previdência local está gerando um rombo nas contas da nação brasileira e isso não está sendo visto”, disse.

Fachin, por sua vez, disse que não seria adequado o Supremo tomar esta decisão em sede de mandado de injunção, uma vez que esta via processual “se destina a suprir uma ‘mora legislativa’, tendo em vista direitos constitucionais que não estariam sendo observados”. E, ao verificar o texto da Constituição, “não extraio a conclusão de Moraes”, ressaltou o magistrado.

O ministro Marco Aurélio, por sua vez, seguiu a divergência: “Em julgamento recente entendemos que as guardas estão integradas às forças de segurança pública e não têm direito à greve, pois exercem atividade que coloca em risco a integridade física do arregimentado para esse serviço. Assim, devem ter direito a mesma aposentadoria”, comparou.

Lewandowski disse que costumava acompanhar a opinião da maioria, mas usou o mesmo argumento dos colegas no sentido de que houve uma alteração do quadro jurisprudencial quando o Supremo negou às guardas municipais o direito de greve por exercerem atividade essencial à comunidade.

Além disso, o ministro disse que houve mudança na realidade. “Vendo o quadro fático atual vemos que os guardas têm enfrentado crescentemente a criminalidade”.

 

PRESIDENTE DA CONGM CONTESTA DECISÃO DOS MINISTROS.

Para o presidente da Conferência Nacional das Guardas Civis Municipais (CONGM) Oséias Francisco da Silva o Supremo Tribunal Federal optou por prejudicar as Guardas Municipais.

Lamentavelmente no STF, a maioria dos Ministros, decidiram que as Guardas Municipais, mesmo atuando na segurança e sendo vítimas da violência urbana, não têm direito à aposentadoria especial como têm as demais polícias. O STF não reconhece os importantes serviços que as Guardas Municipais têm prestados em mais de 1.100 Municípios Brasileiros. Em muitas cidades, 100% da segurança da população”. Afirmou

Para o pesquisador e presidente do IPECS Sérgio França Coelho, esta decisão é reflexo da concha de retalhos que se transformou a Constituição brasileira de 88, no que tange o sistema federalista nacional. “O julgamento mais uma vez foi político e não jurídico. O problema previdenciário dos municípios foi colocado em pauta, quando, na verdade, o que deveria estar em pauta era a constitucionalidade da atividade de segurança pública das guardas municipais, (o que sustentaria o tratamento isonômico com as outras policias para a aposentadoria especial) questão já pacificada no STF”. Afirmou França.

 

 

 

Silva declarou que as lideranças foram surpreendidas com esta decisão, visto que a própria corte já havia pacificado o debate quanto ao reconhecimento das Guardas como agencia de segurança pública em outros julgamentos. “Lamentamos o tamanho do descaso da Suprema Corte, que deveria fazer justiça, mas ao contrário, comete uma grande injustiça aos homens e mulheres que dedicam suas vidas em defesa da população. Agora mais do que nunca, nosso foco é derrubar o veto ao artigo 44 do SUSP para corrigir essa injustiça”. Concluiu o presidente da CONGM.

 

 

Comissão aprova destinação de parte dos royalties do petróleo para a segurança pública

Comissão aprova destinação de parte dos royalties do petróleo para a segurança pública

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado aprovou proposta que altera a distribuição de recursos provenientes das compensações financeiras geradas pela exploração de petróleo e gás (royalties e da participação especial) para incluir a segurança pública entre as áreas beneficiadas. Michel Jesus/Câmara dos Deputados Aluisio Mendes: proposta é benéfica para a sociedade O… Continuar lendo…

GM RIO FORMA PRIMEIRA TURMA DE AGENTES CORRECIONAIS NO ESTADO DO RJ

GM RIO FORMA PRIMEIRA TURMA DE AGENTES CORRECIONAIS NO ESTADO DO RJ

  Academia de Ensino da GM Rio concluiu no último dia 21 de maio, a capacitação da primeira turma Curso de capacitação em Procedimentos Apuratórios, para servidores da Corregedoria da Instituição. O Curso que está sendo coordenado por servidores da própria Corregedoria é realizado na Academia da GM-RIO e também foi ofertado para Guardas dos… Continuar lendo…

Senado aprova criação de Sistema Único de Segurança Pública

Senado aprova criação de Sistema Único de Segurança Pública

    O Senado concluiu a votação do projeto que cria o Sistema Único de Segurança Pública (Susp) e a Política Nacional de Segurança Pública e Defesa Social. A proposta segue agora para sanção presidencial, pois já passou pela Câmara dos Deputados. Na manhã desta quarta-feira (16/05), o projeto foi aprovado pela Comissão de Constituição… Continuar lendo…

FINANCIAMENTO DO SISTEMA SERÁ O GRANDE DESAFIO DA SEGURANÇA PÚBLICA

FINANCIAMENTO DO SISTEMA SERÁ O GRANDE DESAFIO DA SEGURANÇA PÚBLICA

Esta foi a conclusão do painel “Pacto Federativo e o Financiamento do Sistema Único de Segurança Pública” que abriu as discussões do 16° Fórum Nacional de Segurança Municipal Para quem esperava acompanhar um debate sobre alternativas ao financiamento das segurança municipal no Brasil para os próximos 4 anos, a apresentação do economista e consultor em… Continuar lendo…

16° FÓRUM NACIONAL DE SEGURANÇA MUNICIPAL ENCERRA MAIS UM CICLO DE DISCUSSÃO APRESENTANDO PROPOSTAS

16° FÓRUM NACIONAL DE SEGURANÇA MUNICIPAL ENCERRA MAIS UM CICLO DE DISCUSSÃO APRESENTANDO PROPOSTAS

Autoridades e representantes municipais destacaram o alto nível de discussão apresentado nos painéis. Autoridades de todo país, e gestores municipais de segurança de 52 municípios participaram, na cidade de Guarujá (SP) da etapa nacional do 16° Fórum de Segurança Municipal. O evento foi organizado pelo Instituto IPECS de Segurança Municipal e pela revista QAP Total… Continuar lendo…

Inaugurada, nesta quarta-feira (28/02), a primeira Célula de Proteção Comunitária da Capital

Inaugurada, nesta quarta-feira (28/02), a primeira Célula de Proteção Comunitária da Capital

A Prefeitura de Fortaleza inaugurou, nesta quarta-feira (28/02), a primeira Célula de Proteção Comunitária da Capital. A unidade, instalada no bairro Jangurussu, estimula a prática de ações intersetoriais preventivas no âmbito da segurança. Para a finalidade, serão potencializadas iniciativas no âmbito da assistência social, do trabalho, da cultura, do esporte e do reforço à política… Continuar lendo…

Fortaleza recebe a 3° Plenária de discussão do texto base do Fórum Nacional de Segurança Municipal

Fortaleza recebe a 3° Plenária de discussão do texto base do Fórum Nacional de Segurança Municipal

Cumprindo cronograma de discussão e elaboração do texto base da 16° edição do Fórum Nacional de Segurança Municipal, a ser realizada em São Paulo dias 19 e 20 de março, a Prefeitura de Fortaleza realizou, na última sexta-feira (23/02) nas dependências do hotel Praiano a etapa regional, com a presença de Secretários e Comandantes das… Continuar lendo…

Error: Please enter a valid email address

Error: Invalid email

Error: Please enter your first name

Error: Please enter your last name

Error: Please enter a username

Error: Please enter a password

Error: Please confirm your password

Error: Password and password confirmation do not match